Nome DA ATIVIDADE

Trilha de Travessia por Mata Atlântica (Vale da Tibina)

Local

Serra Grande, Sul da Bahia

Dificuldade Física

Leve

Dificuldade Técnica

Fácil

Dia a Dia

Atividade de 1 dia (full day). Duração de 5 hrs para toda a vivência. Início Trilha: 09:00hrs Término 14:00hrs

Experiências

Trilha/Caminhada por Mata Atlântica e fragmentos de Mata Atlântica primária. Oportunidade de vivenciar um dos trechos mais preservados de mata atlântica do Brasil. Local de altíssima diversidade biológica, com cerca de 458 espécies diferentes de árvores por hectare. Este é um dos índices mais elevados do mundo com altos níveis de endemismo. Representa um dos mais importantes blocos de remanescentes florestais de mata Atlântica da Costa Nordestina, quiçá do Brasil.

Para quem?

Famílias, amigos e casais que curtam caminhar, fazer trilhas e queiram conhecer um dos fragmentos de Mata Atlântica mais preservados do Brasil.

Valor





Esta é uma experiência de um dia, ou fullday. Passaremos o dia inteiro na natureza da Mata Atlântica em um dos trechos mais preservados do Brasil.
Vamos te apresentar essa mata tão especial, que é endemica do nosso país e foi praticamente dizimada do território nacional, por meio de uma abordagem física, aventureira, comunitária, educativa, cultural e ecológica.
Você conhecerá a beleza e diversidade desta floresta, verá árvores centenárias, rios, corredeiras e terá acesso a informações sobre sua fauna, flora e cultura ancestral.

Duas Lagoas de Mata Atlântica;

Cachoeira;

Observação de fauna e flora local;

Mata de Taguari ou Taboca;

Borda de Mata Atlântica;

Área em recuperação;

Rios;

Corredeiras;

Poço para banho;

Pequena parte de Mata Atlântica primária.

Cronograma

08:00 hrs Encontro;
09:00 hrs Início trilha;
15:00 hrs Término Trilha.

Informações sobre a Trilha:   
Trilha de 6km (Travessia)   
Tempo médio/total de duração: 4hrs   
Altitude: parte do nível dos 119mts e chega aos 168mts
Nível técnico fácil; Nível físico Leve (requer preparo físico - idade mínima de 08 anos)  
Temperatura média: 29 graus   

Descrição da Trilha:
Trilha de Mata Atlântica, passaremos por lago, corredeiras e rios. Conheceremos sua Fauna, Flora e cultura ancestral local.

.

.

.

Material necessário
Protetor solar, repelente, chapéu, calça comprida de tactel, camisa comprida dryfit, bota, roupa de banho, toalha pequena, mochila pequena, água, lanche (não será servido almoço), remédios de costume e lanche reforçado que será nosso “almoço”.

Serviços Inclusos:

Condutor local capacitado;

Condutor Mar de Selva capacitado;

Transporte.


Serviço não incluso:

Lanche trilha

.

.

.

Investimento:

Para 1 pessoa – valor individual: 240BRL
Para 2 pessoas – valor por pessoa: 150BRL
Para 4 pessoas – valor por pessoa: 120BRL
Para 6 pessoas - valor por pessoa: 110BBRL

Rodrigo Adrião

   

Rodrigo é de Recife, biólogo, mestre em ecologia e gestão ambiental, trabalhou boa parte de sua vida em projetos socio ambientais em ongs por Pernambuco (Recife, Sertão e agreste), Peru (amazônia peruana) e dedica-se há 15 anos a educação ambiental e 10 anos ao ecoturismo.
Rodrigo começou a viajar com 16 anos (anos 2000), pela Bahia, e nunca mais parou de seguir conhecendo os nossos "Brazis". Aos 19 (2003) viveu no sertão pernambucano trabalhando na ong CECOR.
Entre os 20 e 24 explorou boa parte do litoral nordestino, passou alguns meses viajando por "POA", "Floripa" e "Curita" (fazendo diversas trilhas como Barra da Lagoa - Mole, Naufragados,  Costa da Lagoa a remo, Lagoinha do Leste, Cume do Morro do Lampião, Lagoa do Peri; Entre varias outras na Ilha do Mel).
Aos 25 anos (2009) foi para o Norte do Brasil, mais especificamente Belem e Macapá, onde passou um mês e meio viajando e no final do ano voou para o Peru onde viveu um ano e meio trabalhando com biólogo em um projeto de ecoturismo na selva amazônica alta do Peru.
Neste ano iniciou no montanhismo. Virou auxiliar de guia local e coordenador do grupo de guias local das montanhas de San Roque de Cumbaza, Amazônia alta, Peru.
No Peru viajou bastante pela selva alta, um pouco pela selva baixa, pela Serra e foi para o litoral norte surfar. Pós temporada de trabalho peruana na ong CEPCO seguiu para o Ecuador, entre Guaiquil, Quito, Manta, San Lorenzo e Ayampe, para conhecer vilas de pescadores e parques nacionais.
Aos 28 (2012) viveu um ano e meio entre Lisboa e Carcavelos realizando seu mestrado. Lá conheceu um pouco do velho continente e teve a oportunidade de viajar por pequenas vilas e parques nacionais portugueses, espanhóis, franceses e ingleses. Realizou diversos hikings, trekkings e campings por esses lugares.
Aos 29 (2013) voltou para San Roque de Cumbaza, Peru, para coletar dados sobre sua dissertação de mestrado e lá ficou mais quase um ano trabalhando como consultor ecoturistico, guia local e biólogo de projetos socioambientais.
Aos 30 (2014) voltou para Recife para concluir sua dissertação de mestrado: “O ecoturismo em San Roque de Cumbaza, Peru. Uma experiência de conservação?" (Universidade de Lisboa, Portugal - http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/15427/1/ulfc107382_tm_rodrigo_adriao.pdf">), além de empreender e administrar o Hostel – Residence Inácio Monteiro, durante a copa do mundo de 2014.
No final do mesmo ano viajou para Lisboa, Portugal, para defender sua dissertação e se tornar mestre em ecologia e gestão ambiental, com ênfase em ecoturismo.
Aos 31 (2015) trabalhou no Centro Sabia, pelo agreste de pernambuco e aos 32 (2016) foi para Salvador realizar uma consultoria em educação para o UNICEF.
Com 33 anos (2017), com mais de uma década de dedicação a educação ambiental e quase 10 anos ao ecoturismo, decidiu investir no sonho de criar um espaço onde pudesse reunir e promover experiências ecoturisticas do Brasil e Peru, por onde transitou e vivenciou o ecoturismo, surgia o projeto da Mar de Selva ecosocial tour.
Aos 34 anos, em outurbo de 2018 depois de 2 anos dedicados ao "back stage" do projeto, conseguiu realizar o sonho de lançar ao mercado a Mar de Selva.
Hoje, Rodrigo é CEO e guia da Mar de Selva. lidera a empresa que atua em 7 estados do Brasil, 2 estados do Peru, oferta 26 experiências ecoturisticas e já foi reconhecida pela Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco (ALEPE) como entidade que preserva e defende o meio ambiente.
Desde então ele dedica-se integralmente ao ecoturismo, nos últimos 3 anos mergulhou deep neste universo:
Em 2017 Viajou pelo sul da Bahia e Parque Nacional de Ferando de Noronha onde realizou mergulhos de cilindros e realizou as trilhas da Costa da Esmeralda e Capim Açu.
Em 2018 publicou o Artigo: "Ecoturismo, conservação ambiental e desenvolvimento econômico em San Roque de Cumbaza, Peru" pela TURYDES - https://www.eumed.net/rev/turydes/24/ecoturismo-cumbaza.html. Escreveu alguns outros artigos para revistas de turismo de natureza. Viajou pela Serra da Mantiqueira onde realizou curtos hikings e participou do curso de primeiros socorros (APH/WFA) em áreas remotas com certificação internacional da American Safety and Health Institute;
E Viajou pela Chapada dos Veadeiros onde fez diversos hikings e Chapada da Diamantina onde realizou diversas travessias (Guiné - Vale do Pati - Vale do Capão - Lençois) totalizando mais de 75km de trekking.
Em 2019 Voltou a Serra da Mantiqueira para explorar o Parque Nacional do Itatiaia (PNI), Parque Nacional da Serra da Boicaina e Serra do Papagaio (MG). Participou do Curso de Meteorologia Basica para Montanhistas com Giovanni Dolif (INPE/CEMADEM). Viajou pelo Sertão do São Francisco para realizar hikings nos arredores de Paulo Afonos e Piranhas.
Ainda em 2019, com 1 ano de mercado, a Mar de Selva foi para o segundo ano do Yoga no Catimbau, consolidou experiências a nível estadual como: Descubra a Ilha de Santo Aleixo, Trilha ecopedagógica no Mangue e Travessia dos 3 cumes em Brejo da Madre Deus. Realizou o Reveillon Mar de Selva e Foi homenageada pela ALEPE.
Para além disto, Rodrigo é credenciado pela PADI como open water dive, possui carta de arrais amador, pratica surf, mergulho, pesca, hiking, trekking, pedal, natação, yoga e pilates. Procura ter consciência e responsabilidade sobre suas escolhas e vive uma vida ao ar livre.
www.facebook.com/MardeSelvaEcosocialtour
www.instagram.com/mar_de_selva
https://www.facebook.com/sorriso.adriao
www.linkedin.com/in/rodrigoadriao/  

Bigo

Bigo é nativo da região de Serra Grande, sul da Bahia. É mateiro por empirismo e conhece tudo na região. Tem grande expertise dos conhecimentos ancestrais, como também da história, fauna e flora da Mata Atlântica e do Litoral nesta região. É um cara super do bem, responsável e profissional. Um grande guia de trekking e bird watching.

Você viverá uma experiência de conexão intrínseca com o ambiente e seu “eu”;

Uma vivência, autêntica e exclusiva (para grupos pequenos e poucas pessoas), que estimula a consciência socioambiental e a transformação pessoal e social;

Tudo elaborado junto a comunidade local (nossos parceiros) garantindo o protagonismo da comunidade, o impulso ao Turismo de Base Comunitária, o desenvolvimento da economia e da qualidade de vida de forma sustentável;

Você será conduzido de forma segura por guias locais, experientes e preparados, que conhecem o local;

Nós consumiremos produtos (de preferência orgânico e agroecológico) e serviços locais. Respeitaremos a capacidade de carga e pegada